Institucional

img1A história desta Instituição está ligada ao idealismo de seu fundador, o prof. Pedro Clarismundo Fornari que, em 8 de dezembro de 1941, liderando um grupo de professores, propõe a criação das Escolas Padre Anchieta, cujo patrono está ligado ao propósito educacional brasileiro. Sob esse ideal, tem início o funcionamento da escola, em 1942, com o antigo curso Propedêutico (Ginásio Comercial) e o Curso de Contador (atual Técnico de Contabilidade). Acompanhando o crescimento de Jundiaí e atendendo as necessidades de sua população, a direção das Escolas Padre Anchieta, em mais de 60 anos de atividades, tem oferecido à região cursos de alta qualidade. img2
Na educação infantil e no ensino fundamental, tendo como preocupação formar a base do desenvolvimento escolar, as Escolas Padre Anchieta vem trabalhando com um sistema já desenvolvido, reconhecido e respeitado no país – Sistema Moderna – que objetiva a formação integral do aluno. img3
Quanto ao ensino técnico e profissional, as Escolas Padre Anchieta tornaram-se uma grande formadora de mão-de-obra especializada para o mercado da região. Os cursos técnicos em vigor são Informática e Química. As Escolas Padre Anchieta dispõem, também, do ensino médio regular, com estrutura didático-pedagógica elaborada de acordo com os Parâmetros Curriculares Nacionais, que oferece aos alunos sólida formação, necessária ao prosseguimento dos estudos em cursos do ensino superior. img4
A primeira faculdade de Jundiaí, a Faculdade de Ciências Econômicas, Contábeis e de Administração de Empresas Padre Anchieta foi instalada por esta Instituição em 1966, tendo sido o marco inicial da criação de outras faculdades: em 1968, a Faculdade de Educação, na ocasião a terceira do gênero no país; em 1969, a Faculdade de Direito; em 1973, a Faculdade de Ciências e Letras; em 1987, a Faculdade de Psicologia e, em 1988, a Faculdade de Tecnologia. img5
Dada a demanda crescente por profissionais das mais diversas áreas, a instituição traçou ações para um percurso que a fizesse ascender ao status de Centro Universitário, garantindo-lhe maior autonomia no processo de abertura de cursos, o que se concretizou no ano de 2004. Já no ano seguinte, foram implementados os cursos na área de Ciências da Saúde e de formação tecnológica, sendo que em 2006 foram implantados, também, os primeiros cursos na área de Engenharia e de Comunicação Social. Em 2011, foi ampliada a oferta de cursos de formação tecnológica e de bacharelado. img6
Como Centro Universitário, o UniAnchieta é, em primeira instância, uma Instituição Educacional, o que significa que a vida institucional gira em torno da formação de seus estudantes – da formação inicial à continuada. Para tanto, os propósitos educacionais traçados no PDI – planejamento pedagógico consistente, recursos humanos qualificados e dedicados, bom funcionamento orgânico por meio de gestão organizada, plano financeiro sólido, infraestrutura geral adequada em quantidade e qualidade, comunicação entre IES e sociedade, cultura avaliativa integrada ao planejamento – são solidificados em função da qualidade dos Cursos e Programas formativos, para que alcancem um patamar cada vez maior. Experiência e maturidade enquanto instituição educacional são atributos fortes da IES, comprovada pela história e identidade construídas desde a sua implementação, firmando-se pela tradição e respeito, valores educacionais enraizados na comunidade, comuns no falar das pessoas. img7
Tudo isso respalda a solidez com que a IES cresceu, desde o seu Credenciamento, preservando e aprimorando a qualidade no âmbito do ensino, o que pode ser comprovado pelo significativo crescimento de cursos e programas, do número de estudantes acompanhado de forma equilibrada pelo proporcional crescimento em quantidade e qualidade do pessoal e da infraestrutura. Funcionando em 2 campi: (Campus Pedro Fornari e Campus Central a IES teve uma expansão significativa desde o Credenciamento: 1) na Graduação, de 9 cursos, passou para 33 cursos (entre licenciaturas, bacharelados e tecnológicos); na Pós-Graduação, de 14 passou para 44 cursos (entre especializações e MBAs). Os cursos contemplam as grandes áreas do conhecimento: Ciências Exatas, Ciências Biológicas, Engenharias, Ciências da Saúde, Ciências Sociais Aplicadas, Ciências Humanas, Linguística, Letras e Artes e Tecnologia. Os cursos estão adequadamente implantados, atendem os aspectos legais, são ofertados anualmente e/ou semestralmente, devidamente acompanhados/avaliados e revistos. img82) o Corpo Docente da IES atende os critérios de titulação e dedicação. 3) Biblioteca: além da ampliação de espaços, o acervo cresce anualmente, atendendo o padrão de qualidade, com inovação constante do acervo. 4) Laboratórios: há uma melhoria constante da qualidade dos laboratórios, todos devidamente mobiliados e equipados, com regulamentação própria, gerenciados por uma equipe de profissionais, organizadas na forma de comissão para conservação, ampliação, revisão e compra dos equipamentos e materiais de consumo, bem como para o acompanhamento das metodologias de aulas nos laboratórios. 5) As construções atendem perfeitamente a progressão e estão em constante ampliação, conforme previsto no PDI. Destacam-se as salas de aula amplas e arejadas, o anfiteatro com 750 lugares, a Clínica da Saúde, o Complexo Esportivo, os espaços para lazer, práticas artístico-culturais e convivência. img9
Toda essa progressão é garantida pela gestão eficiente e pela solidez financeira da Mantenedora e corresponde ao que preconiza o PDI. A prática de planejar ligada à avaliação permite à IES uma análise criteriosa dos resultados da Autoavaliação Institucional, a partir das dimensões preconizadas pelo SINAES, da atuação da CPA, dos resultados do ENADE, que permitem a reflexão crítica em relação ao próprio PDI, no sentido de apontar e (re)direcionar ações, prevenindo fragilidades, o que nos permite constantemente reafirmar quem somos, onde estamos e assim saber quem queremos ser e onde queremos chegar para implementar, com segurança e viabilidade, o plano de expansão e todas as ações projetadas no PDI. A estrutura e os procedimentos administrativos se organizam em torno do trabalho a ser desenvolvido nos campos do planejamento, da execução, do acompanhamento e da avaliação do processo educativo, que nos possibilitam listar metas já implementadas e as que estão em fase de execução, garantindo a implementação do PDI. img10
Nesse sentido, a vida da IES, enquanto instituição educacional, gira em torno da formação dos estudantes, por isso seus propósitos – de constituição de uma comunidade educativa qualificada e dedicada, de bom funcionamento orgânico, de planejamento pedagógico consistente – se alicerçam para que os cursos e programas formativos alcancem alto nível de qualidade. O ensino de Graduação e de Pós-Graduação caracteriza-se como o lugar de produção e (re)construção de conhecimentos, pautando-se nas políticas de: “formação intelectual, científica, profissional, cultural, ética e cidadã; compreensão dos processos científicos e tecnológicos; formação interdisciplinar; articulação teoria/prática; incentivo à participação, criticidade e criatividade; estabelecimento de ações que permitem contextualização/flexibilização do ensino; desenvolvimento da autonomia intelectual e busca de novos saberes; estabelecimento de ações para (co)responsabilidade na formação; promoção de ensino integrado à pesquisa e extensão” (PPI), o que incorre em ações constantes das quais destacamos: img11 1) Coerência dos Projetos de Cursos e Programas com o PDI, regulamentações internas e legislação do MEC. 2) Definição clara do perfil de egresso e competência e habilidades (geral e específico aos cursos e programas). 3) Compreensão do ensino-aprendizagem, orientada pela concepção histórico-crítica, cultural e discursiva, em que sujeito e objeto se relacionam nas e pelas interações sócio-históricas, logo o aluno é visto na sua heterogeneidade e diversidade. 4) Compreensão de currículo: transversal, que integra ensino, pesquisa e extensão; interdisciplinar, que permite o diálogo entre conhecimentos; de contextualização, que dá sentido social aos conteúdos; de flexibilização, diversificação de formas de produção do conhecimento. 5) Adoção de princípios metodológicos inovadores: estudos independentes, estudos aplicados, projeto integrador, tecnologia da educação. img12 6) Prática de Estágios, Atividades Complementares (AC), Trabalho de Cursos (TC) – todos regulamentados. 7) Oferta de Programa Institucional de Nivelamento (base: perfil ingressante e ENADE). 8) Processo de avaliação (cíclica, formativa, ligada à Avaliação Institucional) e acompanhamento do trabalho docente e discente. 9) Ampliação dos Programas de Monitoria. img13
Com vistas a intensificar a formação dos estudantes, o UniAnchieta solidifica sua trajetória para produção científica e formação de pesquisadores com a integração ao Programa Ciência sem Fronteiras (CsF), na modalidade Graduação Sanduíche no Exterior (SWG) e a implementação de Programa Institucional de Iniciação Científica (IC) com bolsas internas (BIC e VIC), com bolsas PIBIC/CNPq, com bolsa FAPESP, e bolsas fomentadas pela iniciativa privada (IPIC), com lançamento de editais para inscrição de docentes e discentes; a implementação do Programa Institucional de Pesquisa e Inovação Tecnológica (IT), com bolsas internas (BPTec), bolsas com a parceria da iniciativa privada (IPTec) e as bolsas voluntariado (VPTec), com o lançamento de editais para inscrição de projetos para docentes e discentes baseados em seis eixos de pesquisa; implementação de linhas/grupos de pesquisa; expansão da IC em todas áreas da IES; realização anual Encontro de Iniciação Científica (com Caderno de Anais/apoio FAPESP); ações de incentivo à publicação, com a criação da editora UniAnchieta e ampliação de 3 para 9 revistas internas, todas indexadas; programa de auxílio a eventos externos, tanto para docentes pesquisadores como para discentes com iniciação científica ou envolvidos em projetos de pesquisa. img15
Interligando ensino e pesquisa, tem-se a Extensão, entendida como processo educativo, científico-cultural que viabiliza a relação transformadora entre IES e Sociedade. Destacam-se: implantação do Programa de Extensão da IES, organizando atividades (novas e já existentes) em 9 áreas temáticas, 52 linhas, a partir de planejamento integrado da comunidade educacional (de acordo com PDI e PPCs), tendo como diretrizes: impacto / transformação; interação dialógica; interdisciplinaridade / transversalidade; indissociabilidade ensino, pesquisa e extensão. Vale destacar o significativo crescimento em ações extensionistas: cerca de 45.180 pessoas atendidas anualmente em Projetos/prestação serviços (Núcleo de Prática Jurídica, Centro de Psicologia Aplicada (CPA), Núcleo de Empregabilidade (NEMP), Ciência na Praça, Clínica da Saúde); cerca de 25.500 pessoas envolvidas anualmente em eventos e cursos de extensão. img14
Desde a sua criação, a instituição reflete a busca pela excelência em suas atividades, que se desdobram em ações de responsabilidade social, no cumprimento de seu papel social, no compromisso com o desenvolvimento e com o progresso sociocultural, o que tem contribuído significativamente para a evolução de Jundiaí e região.

Missão Institucional
Formar profissionais éticos, criativos, críticos e reflexivos, comprometidos com o bem-estar social, o desenvolvimento econômico e o aperfeiçoamento político da sociedade em que atuam, mediante a busca do conhecimento e a geração de novos empreendimentos.
Visão
O Centro Universitário Padre Anchieta pretende fortalecer-se como referência pela tradição e excelência do ensino de graduação e de pós-graduação, pela inovação de suas práticas pedagógicas, pelo comprometimento com a formação dos seus estudantes e pela busca da transformação da comunidade em que está inserida.
Conheça mais