restituicao-do-imposto-de-renda

Restituição do Imposto de Renda: antecipar ou não?

Marino Mazzei, economista e professor do UniAnchieta, explica as vantagens e desvantagens da antecipação da restituição.

Os contribuintes que, ao fazerem sua declaração, têm uma restituição a receber do imposto pago, podem optar pela antecipação desse valor, por meio de uma linha de financiamento que as instituições financeiras oferecem.

Daí fica a dúvida se é vantagem ou não antecipar esse valor que, se depender da liberação da Receita Federal, pode demorar para ser restituído, podendo chegar a 12 meses de espera.
Para decidir o que fazer, porém, o contribuinte deve considerar alguns aspectos:

  1. A antecipação pelo financiamento bancário vai trazer um custo financeiro, que é alto e vai onerar o orçamento de caixa pelo período contratado.
  2. As taxas de juros, apesar de serem menores, continuam a ser altas e representam um encargo significativo.
  3. Se o contribuinte tiver sua declaração questionada pela Receita Federal, terá sua restituição bloqueada até que sejam esclarecidas as dúvidas. A Receita tem cinco anos para questionar a declaração.
  4. Se o contribuinte planeja liquidar o financiamento ao receber a restituição da Receita, tem que estar preparado para a possibilidade de não receber em tempo. Daí terá que renegociar a dívida e, provavelmente, a taxas de juros mais altas.

Diante disso, somos favoráveis a que seja antecipada a restituição somente se for para liquidar uma dívida de custo maior. Antecipar a restituição do IR somente para consumir não nos parece uma decisão adequada.

DEIXE UM COMENTÁRIO

*

*